• 44 3423-2538
  • Rua doutor Silvio Meira de Sá Bezerra, 200, jardim progresso, Paranavaí - Paraná

CAL NA SIDERURGIA

O aço é produzido a partir do minério de ferro, carvão mineral e cal. Qualquer alteração no fornecimento desses insumos pode prejudicar a produção e, consequentemente, diversas áreas da indústria nacional que dependem do aço de qualidade. Por isso a cal é uma parceira decisiva para o desempenho das siderúrgicas.

A cal se destaca já no preparo do minério de ferro, aparecendo como alternativa vantajosa para a aglomeração de sua fração superfina, processo conhecido como pelotização, e se multiplica em diferentes processos no ambiente da usina siderúrgica, onde é insubstituível no desempenho de papéis fundamentais.

Além de ser o aglomerante usado na sinterização do minério de ferro, a cal é a matéria-prima empregada na dessulfuração do gusa, elemento escorificante na aciaria, protetor do revestimento refratário dos fornos siderúrgicos, lubrificante essencial na trefilaria e também usada para tratamento dos efluentes ácidos do processo.

Fundentes como a cal são matérias primas essenciais para o refino e a eliminação de elementos nocivos à liga do aço, principalmente fósforo, enxofre e silício. Teores altos desses elementos no aço podem causar defeitos em sua estrutura cristalina e levar à formação de trincas e à fragilidade mecânica.

Em 2010, a indústria siderúrgica consumiu 34% da produção de cal no Brasil, no entanto, outros setores também dependem da cal para garantir a sua produção, como é o caso da construção civil, do saneamento básico, da agropecuária, e dos setores sucroalcooleiro, químico, de papel e celulose, e da metalurgia de metais não ferrosos, como na indústria do alumínio.

Para atender a essa demanda e acompanhar o crescimento do setor, a indústria da cal investe constantemente na melhoria e modernização de suas plantas de produção. Por meio do Programa Selo ABPC de Responsabilidade Socioambiental, a ABPC incentiva os produtores de cal a investirem na sustentabilidade de suas operações, concedendo uma Certificação Socioambiental baseada na comprovação de boas práticas de gestão e produção, na regularidade ambiental, social e trabalhista, e na conformidade técnica. A gestão desse programa é feita pelo Instituto Totum, uma entidade independente, não vinculada à ABPC.

Sobre a ABPC – Com mais de 50 anos de atuação, a Associação Brasileira dos Produtores de Cal reúne as principais empresas do setor, e tem como missão difundir o uso da cal para os mais diversos setores e também zelar pelas melhores práticas na produção da cal.

De toda a produção de cal (virgem e hidratada) no País, os associados da ABPC são responsáveis por mais da metade das 7,4 milhões de toneladas geradas anualmente (dados de 2008), sendo que a produção industrial siderúrgica absorve 34% de todo o produto, seguida pela construção civil com 31%.

A entidade promove pesquisas científicas e tecnológicas, de modo a manter atuais e ambientalmente seguros os processos de fabricação do produto.

Fonte: https://www.institutototum.com.br

Escreva um Comentário